segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Morte



Convivemos com ela todos os dias mas nem a vemos.
E por vezes resolve bater-nos à porta
Nesses dias, sentimos-la bem!!!
Doi, arranha, desfaz um pouco mais de nós...

Mostra-nos o quanto somos frageis, embora estejamos convencidos que somos fortes
Mostra-nos que perante tal inevitabilidade devemos tentar aproveitar o tempo que nos resta
Porque desta,ninguém mas mesmo ninguém, escapa...

Somos meros mortais e só se salva a alma. Essa, parte para outra dimensão e segue o seu destino
Por cá,  ficam os que sentem a falta de quem parte. Uns dias choramos, outros rimos .É que perante a vida madrasta , tentamos reagir o melhor possível. Honramos a memória de quem partiu, lembrando os bons momentos e assim ajudamos a alma a encontrar a eternidade

RIP, meu caro amigo
Que a tua viagem seja leve e chegues em paz ao teu destino 
Um dia ( mas não já) havemos de nos voltar a encontrar
Até lá 



1 comentário:

  1. A única CERTEZA que temos em relação ao nosso futuro,que no entretanto fiquem as memorias de quem parte e o valor que se deve dar á vida,porque um dia(mas não agora) todos iremos nos encontrar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar