quarta-feira, 8 de maio de 2013

Eu sei quem sou !!!



Eu sou o que sou. E sei quem sou. Mais importante que tudo isso: Gosto do que sou !! "



"I am what I am. And I know who I am. But more important of all: I like what I am !!


by: Me





Já há algum tempo escrevi esta frase. Numa altura de raiva e mágoa. Agora as coisas estão mais calmas mas continuo a subscrever inteiramente o que escrevi

Parece estranho estar a repetir-me... mas preciso de o fazer. Se calhar o melhor mesmo era imprimir esta frase em letras garrafais e colar no espelho da casa de banho. Assim, todas as manhãs era "obrigada" a ler o meu mantra.

Em complemento a esta frase, acrescento o seguinte: 
Quem não gostar de como eu sou, pois , temos pena. Eu não vou mudar. Não vou mudar por ninguém. Não vou mudar só porque um atrasado mental qualquer, que um dia amei, acha que eu me portei mal e que por isso tenho que mudar!!! 
Não e Não!!!

Eu sei do que sou capaz. Aliás, nestes últimos tempos, tenho sido capaz de muita coisa. E nem sempre coisas boas. A maior parte até muito mázinhas... Tive umas atitudes e acções digamos que menos próprias de quem quer ser um ser humano decente... Mas lá está, não é por morrer uma andorinha que a Primavera se acaba (acho que é assim que se diz). 

Eu sei que sou bem educada, civilizada, maluca, divertida, amiga do meu amigo, fiel como um cão ao meu amor. Claro que tenho defeitos!! E muitos. Sou senhora do meu nariz! Sou possessiva, ciumenta e, por vezes, agressiva. Nestes poucos (lol) anos de vida, aprendi muito sobre mim. Do que era ou não era capaz. Mas confesso que os últimos 2 meses foram particularmente fartos em descobertas acerca da minha pessoa. A tal pessoa que amei, em vez de tirar de mim o meu melhor, acabou por fazer sair de mim o meu pior. Mas um pior tão mau, tão mau, que cheguei a uma certa altura e até eu me assustei... Mas como é que eu fui capaz de fazer isto? perguntava-me com frequência. Enfim, suponho que aquilo que não nos mata, fortalece-nos. O que eu vi que era capaz de fazer, não me agradou nada. Por isso, nisso tenho que me corrigir. 

Nunca mais o monstro que vive dentro de mim, pode voltar a vencer!
Mas nunca mais mesmo!!!

A solução deve passar por não me relacionar com pessoas que possam ter esse efeito em mim! Ou talvez quando vir que a coisa está a descambar, ter a coragem de me afastar. Não quero mesmo, nem posso, nem devo !!! lol  estar ao pé de pessoas que me fazem mal. Que  dão força ao monstro!

O mais incrível é que eu até achava que essa pessoa me fazia bem, que me tinha melhorado como pessoa... bem enganada andei eu! 

Mas pronto, já passou
E ainda bem

Obrigada Universo! Obrigada ao meu Anjo protector!  Encarregam-se sempre de me por no bom caminho 

Da vida de nada me queixo. Pelo contrário, todos os dias agradeço estar aqui.






4 comentários:

  1. Ora vamos lá dissecar isto:
    As pessoas não mudam (ponto). As pessoas fazem pequenas nuances naquilo que mais desconforta os outros, para poderem socializar, mas aquilo que é da essência não muda e por isso ninguém muda a pedido de outrém. Mesmo que exista um esforço e que se sacrifique o que de mais sagrado há, um dia a essência vem sempre à tona. Na verdade eu acho que todos nós temos um pouco de médico e de louco, só que algumas pessoas têm o médico mais acentuado e outras... o louco! Só temos de encontrar outro médico, ou outro louco, para conviver harmoniosamente.
    É certo que por vezes amamos a pessoa errada, mas por vezes a pessoa errada é a certa para nós. No fundo, quando achamos que estamos a fazer uma coisa má, por vezes estamos só a castigar o mundo e, na maior parte das vezes, o castigo é nosso.
    Somos como somos! Todos nós! E é por isso que gostam de nós. E quem não gosta que se phoda!

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  3. Os 2 últimos comentários foram removidos

    ResponderEliminar